Em 1948 é feita uma investigação mas não é muito minuciosa.

A primeira investigação.

Kleiman e Kugler Johannes Kleiman e Victor Kugler, depois da guerra.
  • Imprimir

Posteriormente à guerra, Kleiman e os outros ajudantes são constantemente confrontados com a questão de quem foi o traidor. Imediatamente após a guerra, Kleiman escreve uma carta à Politieke Opsporings Dienst [POD] (o antigo equivalente ao FBI holandês). A POD é responsável por encontrar as pessoas que colaboraram com a ocupante Alemanha.

Van Maaren sob suspeita

Na carta, Kleiman expressa as suas suspeitas sobre Van Mareen e pede a POD para conduzir uma investigacao. No entanto, nada e feito com a carta durante dois anos. Finalmente, em 1948, uma investigacao e levada a cabo, prevavelmente resultante de uma discussao entre Otto Frank e a Politieke Recherche Afdeling (PRA ou literalmente Departamento de Investigacao politica) do Departamento de Policia de Amesterdao. 

Má qualidade

A policia interroga os ajudantes Miep, Kleiman and Kugler; os empregados do armazem Van Maaren and Hartog; assim como outros que trabalharam no armazem. Hartog afirma que Van Maaren lhe disse duas semanas antes da incursao que havia judeus escondidos la em cima. Certamente, a mulher de Hartog poderia tambem ter tomado conhecimento. Olhando para tras, pouco pode ser dito acerca da qualidade da investigacao. Foi uma investigacao de ma qualidade e foi encerrada porque nenhuma prova se evidenciou. Catorze anos passam ate que acontece uma nova investigacao. 

Investigação sobre suspeitas e especulações Um funcionário do armazém é visto como um possível traidor

Nunca ficou esclarecido se as pessoas que estavam escondidas foram traídas, e por quem...

Mais...

A primeira investigação. Em 1948 é feita uma investigação mas não é muito minuciosa

Posteriormente à guerra, Kleiman e os outros ajudantes são constantemente confrontados com a questão de quem foi o traidor...

Mais...
Van Maaren

Nova investigação O antigo gerente do armazém, Van Maaren, é novamente suspeito

A nova investigação foi impulsionada pela perseguição de Karl Silberbauer, o sargento da SS que levou a cabo as detenções...

Mais...
Boek van Melissa Mueller

Outros suspeitos Há várias teorias acerca da identidade do traidor

Em 1998, Melissa Müller, na sua obra sobre a biografia de Anne Frank, sugeriu que uma mulher chamada Lena Hartog-Van Bladeren…

Mais...
Verrader

Investigação do NIOD Nenhuma das hipóteses podem ser provadas.

Em 2003 o Instituto Holandês para a Documentação de Guerra (NIOD), investigou teorias relativas a Lena Hartog-Van Bladeren e…

Mais...