Os judeus são o bode expiatório. Eles são acusados de todos os problemas na Alemanha.

Hitler & Antissemitismo

Weimar, Aufmarsch der Nationalsozialisten
Adolf Hitler cumprimenta membros do NSDAP em Weimar Bundesarchiv, Bild BA_102-10541
  • Imprimir

É difícil apontar uma única causa para o ódio que Adolf Hitler (1889-1945) tinha contra os judeus, porém, é possível citar três razões principais: o clima antissemita em Viena no período pré-guerra, a derrota alemã na Primeira Guerra Mundial e a sua crença na existência de raças superiores e inferiores.

This poster advertised a speech that Hitler was due to make in May 1920.

Adolf Hitler eo NSDAP

História Visual na linha de tempo

Mais...

Estabelecimento da ditadura nazista

Em poucos meses, Hitler transforma a Alemanha em uma ditadura. O regime nazista persegue opositores políticos. Os judeus se tornam a principal vítima de medidas discriminatórias e violência.

Mais...
Boekverbranding, 1933

A repressão aos judeus

Quando Hitler chega ao poder, começa a repressão aos judeus na Alemanha. A legislação antissemita, implantada na Alemanha, torna a vida deles insuportável. Muitos se desesperam e fogem do país.

Mais...

O antissemitismo em Viena

Muitos historiadores apontam os anos de Adolf Hitler em Viena como sendo de forte influência na formação de sua pessoa. De 1908 a 1913, o jovem Hitler tentou ganhar a vida por lá como pintor de artes, porém foi mal sucedido. Antes de estourar a Primeira Guerra Mundial (1914-1918), Viena contava com uma grande comunidade judaica (quase 9%, dos dois milhões de habitantes eram judeus), mas o clima predominante era claramente antissemita. Com um prefeito que era declaradamente contra os judeus (Karl Lueger), além de vários jornais e revistas antijudaicos, não havia por lá nenhuma restrição ao antissemitismo, o que certamente influenciou Hitler fortemente.

Derrota alemã

A derrota da Alemanha na Primeira Guerra Mundial foi também muito importante para a visão que Hitler tinha do mundo e para suas convicções políticas. Hitler era um soldado e - como vários outros soldados alemães – não aceitou a derrota do Império Alemão. Grupos nacionalistas e conservadores defendiam a ideia de que a Alemanha não tinha perdido a guerra no campo de batalha, mas sim por uma traição interna, por uma "facada nas costas". Socialistas, comunistas e, especialmente, os judeus foram considerados culpados, apesar de mais de cem mil judeus alemães e austríacos terem lutado pela Alemanha na guerra e, dos quais, 12,000 terem sido mortos.

Affiche gericht aan de Duitse vrouwen

Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães (NSDAP)

Depois da guerra, Hitler juntou-se a um novo partido de extrema direita, o Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães (NSDAP), onde ele, num curto espaço de tempo, ganhou poder e notoriedade pela facilidade que tinha de inspirar as pessoas com seus discursos. Ele notou que a propaganda contra os judeus e os bolcheviques (muitas vezes mencionados de uma só vez) encontrou ressonância entre o público em geral e os eleitores. Segundo Hitler, os judeus não eram somente responsáveis pela injusta derrota alemã, mas também estavam a dificultar a recuperação da Alemanha.

Oposição à República de Weimar

O pós-guerra saiu muito caro à Alemanha: o Tratado de Versalhes (1919) estipulou que a Alemanha deveria ceder grandes extensões de seu território e pagar altas indemnizações aos vencedores aliados. O país entrou em profunda crise económica e política durante anos. Hitler e o seu partido declararam-se de tal forma contra a, então assim chamada, República de Weimar, que tentaram fazer um golpe de Estado em 1923, em Munique. O golpe falhou e Hitler foi condenado a cinco anos de prisão.

Hitler e co-réus após a sua Prozess em Munique, em abril 1924. Bundesarchiv, Bild 102-00344 / Heinrich Hoffmann / CC BY-SA 3.0

Mein Kampf

Hitler ficou na prisão apenas durante 10 meses, período que ele usou para escrever Mein Kampf (Minha Luta), um livro cheio de passagens antissemitas e teorias sobre a superioridade da raça alemã (povo germânico). Hitler expressa-se como um defensor das teorias de raças e da necessidade de "Lebensraum" (espaço vital) para o povo alemão. Segundo ele, a raça alemã tinha que ambicionar a supremacia na Europa ou então seria aniquilada. Por isso, pessoas com uma deficiência, orientação sexual diferente ou de outra raça deveriam ser excluídas da população. De acordo com esta doutrina racial, os judeus eram uma raça inferior que estava a envenenar a Alemanha e, portanto, não pertencia a esta sociedade.

Fiéis seguidores

Nos anos 1920 e 1930, havia movimentos antissemitas muito mais declarados e até mais fortes do que o iniciado por Adolf Hitler, mas os seus inteligentes discursos, cheios de comentários antijudaicos, a sua capacidade de organização e o seu fervor nacionalista fizeram dele uma alternativa atraente aos olhos de muitos eleitores alemães, após a queda da bolsa e a crise de 1929. Ele ganhou fiéis seguidores que não temiam a violência. Assim que Hitler e o NSDAP (Partido Nazi) chegam ao poder, em 1933, eles colocam as suas ideias em prática, com sucesso.

AFS_A_OFrank_III_001.007.jpgLembro-me que, já em 1932, grupos de mílicias das SA marchavam cantando: "Quando as facas escorrem sangue judeu".

Otto Frank
Leden van de SA marcheren door een Duitse stad.
Membros das SA marcham numa cidade alemã Localização desconhecida, 1930-1932. Coleção Willem Arends.

Os pais de Anne A vida de Otto e Edith Frank

Em 1925, Otto Frank se casa com Edith Holländer. Dessa união nascem duas filhas, Margot e Anne. A vida em família é feliz, mas há contratempos nos negócios.

Mais...

Anne e Margot em Frankfurt Juventude e a época escolar

Anne Frank e sua família têm uma vida feliz em Frankfurt am Main. Porém, no início dos anos trinta, a família é confrontada com as consequências da crise econômica. Além disso, a popularidade dos nazistas se torna perceptível para a família Frank.

Mais...

Tempos difíceis na Alemanha Problemas financeiros e antissemitismo

Os negócios de Otto Frank são afetados pela crise econômica. Isto, aliado à tomada do poder pelos nazistas, em 1933, faz com que a família Frank decida emigrar. Ao final daquele ano, eles se mudam para a Holanda.

Mais...
Weimar, Aufmarsch der Nationalsozialisten

Hitler & Antissemitismo Três razões principais

É difícil apontar uma única causa para o ódio que Adolf Hitler (1889-1945) tinha contra os judeus, porém, é possível citar…

Mais...
Aufmarsch am Abend der Machtergreifung Hitlers

Estabelecimento da ditadura nazista Acerto de contas com adversários

Hitler transforma a Alemanha em uma ditadura. Após o incêndio do Reichstag, o regime nazista passa a perseguir seus opositores políticos. Os judeus se tornam a principal vítima do antissemitismo dos nazistas. Eles têm de lidar com medidas discriminatórias, violência e boicotes.

Mais...