Por vezes, as emoções saltam no Anexo Secreto.

Tensão e discussões

O quarto de Hermann e Auguste van Pels À noite as oito pessoas que estavam escondidas e, por vezes também, a ajudante Be Voskuijl comiam na comprida mesa desta divisão.
  • Imprimir

Oito pessoas vivendo num espaço extremamente confinado, o Anexo Secreto é sufocante... e a tensão, por vezes, é insuportável. No esconderijo vive-se com um constante medo de serem descobertos.

Anne escreve:

"A minha mente treme com as profanidades que esta casa teve de suportar no último mês. (...) Para dizer a verdade, por vezes esqueço-me com é que estamos aborrecidos e com quem não estamos. A única forma de tirar esta situação da cabeça é estudar, e ultimamente tenho estudado muito."

Discussões

No início, a atmosfera no Anexo Secreto era muito agradável, mas o primeiro conflito cedo despoletou. As pessoas que estavam escondidas tinham de ficar fechadas em casa durante todo o dia e noite. Tinham também de se manter muito silenciosas durante o dia enquanto as pessoas trabalhavam no armazém, mesmo por baixo. O autoclismo era utilizado o menos possível porque os canos de esgoto passavam pelo armazém. Há muita tensão, provavelmente devido à natureza opressiva do esconderijo e ao medo constante de serem descobertos. Muitas vezes discutiam entre si. Anne descreve esta situação muito em detalhe no seu diário.

AFS_A_OFrank_III_001.004.jpgPensámos que viver em conjunto com a família do meu sócio seria menos monótono mas não tivemos em consideração quantas dificuldades poderiam surgir devido aos diferentes caráteres e opiniões.

Otto Frank

Anne esforça-se

Otto repara em Anne: "Foi muito claro desde o início que a vida no esconderijo seria muito mais difícil para a espirituosa Anne do que para nós. Todos tinhamos consciência de como ela tinha saudades dos seus muitos amigos da escola. Margot, que era muito mais madura, aceitaria a situação mais rapidamente. Sempre que podia, Anne vertia o seu coração para o diário: "O melhor é poder escrever todos os meus pensamentos e sentimentos, se assim não fosse eu sufocaria."

A escrivaninha Anne senta-se muitas vezes na sua pequena escrivaninha para escrever no seu Diário (fotografia do Anexo Secreto remobilado: Allard Bovenberg).

Margot é convocada Ela tem que ir para um campo de trabalho na Alemanha

No dia 5 de julho de 1942, Margot Frank é convocada, assim como milhares de outros judeus em Amesterdão...

Mais...

Escondidos Nenhum deles sabia quanto tempo teriam de se esconder

A partir do dia 6 de julho de 1942 a família Frank encontra-se escondida...

Mais...
Boekenkast

O esconderijo Uma estante de livros esconde a entrada

O enconderijo situado no nº 263 é relativamente espaçoso. Há espaço suficiente para duas famílias.

Mais...

Tensão e discussões Por vezes, as emoções saltam

Oito pessoas vivendo num espaço extremamente confinado, o Anexo Secreto é sufocante...

Mais...

Atividades diárias Ler e estudar ajudam a passar o tempo

As pessoas no esconderijo têm horários muito rígidos.

Mais...

Disputa-se a guerra Os protetores e a rádio trazem as últimas notícias.

"Hoje não tenho senão notícias sombrias e deprimentes que relatar...

Mais...