Durante a viagem de regresso a casa, Otto Frank ouve dizer que a sua mulher, Edith, morreu.

De volta a Amesterdão

Carte de Rapatrié Otto Frank precisava deste documento, uma carta de repatriação, para atravessar França, a caminho da Holanda.
  • Imprimir

Otto e os outros prisioneiros não podem começar a sua jornada de volta a Amesterdão até 21 de maio de 1945.

Após a guerra

Otto Frank é o único sobrevivente da família.

A linha do tempo

Otto Frank

Quem é quem?

Mais

Carta para a sua mae

Uns dias depois ele escreve a primeira carta para a sua mãe que está na Suíça: "Espero que receba estas linhas, trazendo-lhe a si e a todos os que eu amo, a notícia de que eu fui salvo pelos russos, que estou bem e estou a ser bem tratado em todos os aspectos. Onde a Edith e as crianças estão, eu não sei. Nós estamos separados desde 5 de setembro de 1944. Apenas ouvi dizer que foram levadas para a Alemanha." 

Auschwitz com neve A 27 de janeiro de 1945, os soldados russos libertam Auschwitz. Existem apenas 7650 sobreviventes.

A viagem de volta

A 21 de maio de 1945, Otto e outros prisioneiros podem finalmente iniciar a sua jornada de volta à Holanda. É uma longa viagem via Odessa, de barco para Marselha e a última parte de comboio e carro. Durante esta viagem, Otto ouve dizer que a sua mulher morreu em Auschwitz. Otto Frank chega a Amesterdão a 3 de junho de 1945. Imediatamente ele vai a casa de Miep e Jan Gies. Eles estão radiantes por vê-lo de novo. Dizem-lhe que todos os ajudantes sobreviveram à guerra. Não têm notícias de Anne e Margot.

Sem casa para morar

"O meu primeiro trajeto foi para casa da Miep e do seu marido e, como não tinha mais uma casa, fiquei lá. Foi aí que descobri que ela e Bep nunca foram presas e que os meus amigos Kleiman e Kugler voltaram dos campos de concentração para os quais foram enviados. Todos tinhamos muitas histórias sobre as nossas tristes experiências - eles choraram a morte da minha mulher comigo - mas nós tinhamos esperança que as crianças pudessem voltar."

Anne Frank Amesterdão: Otto regressa a uma cidade que nunca mais será a mesma. 

De volta a Amesterdão Durante esta viagem Otto ouve dizer que a sua mulher morreu

Otto Frank chega a Amesterdão a 3 de junho de 1945. Imediatamente ele vai a casa de Miep e Jan Gies.

Mais...

À procura Otto Frank brevemente se agarra à esperança de que as suas filhas possam ainda estar vivas

Otto Frank faz tudo o que pode para descobrir o que aconteceu às suas duas filhas.

Mais...

Otto lê o diário de Anne Ele é extremamente surpreendido pela sua filha

Otto faz uma primeira menção sobre o diário à sua mãe numa carta datada de 22 de agosto de 1945: "Como que por sorte, Miep…

Mais...